Boa parte dos professores que ingressa na Rede Estadual de Ensino do Ceará tem o título de Graduação. Com a Nova Carreira, esses servidores vão dar os primeiros passos na trajetória profissional do Magistério com uma remuneração bem mais vantajosa que antes. Se levarmos em conta o salário inicial e final dos graduados nos últimos cinco anos, percebemos um aumento considerável em todas as comparações.

Em 2011, a variação da remuneração entre o primeiro e o último nível da carreira do graduado com 40h era de apenas 41%. Isso acontecia porque o servidor só evoluía oito níveis e ficava embarreirado se não fizesse um curso de Especialização. Em 2016, com a descompressão conquistada pelos trabalhadores em Educação organizados pelo Sindicato APEOC, a diferença entre a remuneração do primeiro nível e a do último é de 121%, com expressivo aumento nos valores tanto no começo quanto no fim da carreira. Se compararmos a remuneração inicial e final entre 2011 e 2016, essa evolução é ainda maior. A derrubada das barreiras entre as classes vai permitir que o professor graduado se aposente (aos valores atuais) com um salário de R$ 6.832,16!